Um dos problemas de saúde mais comuns atualmente é a depressão, e com isso surge a dúvida se a depressão é hereditária ou não. Neste tópico iremos explicar um pouco mais sobre a depressão, suas causas e sintomas.

Não podemos afirmar que uma pessoa será depressiva sem estudos ou sinais que comprovem a tendência a esta doença. Estudos mostram que quando o casal é depressivo, existe uma chance de 75% do filho nascer assim, mas isto não é regra. O que é muito comum ocorrer entre as pessoas é uma predisposição para ter este tipo de doença. Um trauma ou acontecimento pode acabar gerando o estado depressivo na maioria dos casos.

Fatores genéticos são de grande importância, mas estudos estão mostrando que a predisposição quando criança a ter uma depressão está mais relacionado com a vivência.

Como podemos identificar se a pessoa está depressiva ?

Antes de tudo, é recomendado avaliar o comportamento normal da pessoa antes de apresentar qualquer sintoma para assim compará-lo com este outro estado. Podemos identificar a depressão somente quando o indivíduo se apresenta apático e sem ânimo por um longo período de tempo de forma contínua, demonstrando desinteresse por suas atividades preferidas. É comum que todos passamos por fases em que estamos mais tristes e sensíveis, mas isso não significa estar com depressão, pois esta doença apenas é confirmado após um determinado período sem estímulos sentimentais positivos.

A pessoa depressiva geralmente permanece com a feição entristecida, não se comunica muito, prefere ambientes quietos e sem aglomerado de pessoas, não se expressa com frequência e não e interessa por atividades ou assuntos que antes lhe despertava ânimo.

Para mais informações sobre a depressão, recomendamos que consulte um psicólogo qualificado para avaliar o seu perfil.