A queda de cabelo é sem dúvida um problema desesperador para os homens e mais ainda para as mulheres. Quando os primeiros fios começam a cair, já começa a dúvida: Ficarei careca?

Quando falamos de queda de cabelo (calvície) devemos salientar que a etiologia é bem diversa. Traduzindo, a calvície pode ter muitas causas. A alopecia androgenética (homens) é a chamada calvície hereditária e, neste caso, somente um médico dermatologista poderá fazer com que a queda de cabelo pare. Frequentemente é receitado o medicamento Finasteria 1mg, mas é sempre importante consultar um bom dermatologista para saber a quantidade certa a ser tomada.

Tirando este caso de queda de cabelo por fatores genéticos, principalmente nas mulheres, as causas podem ser bem diversificadas. Uma delas é o excesso de oleosidade do couro cabeludo, que enfraquece a raiz, ocasionando a perda progressiva dos fios de cabelo. Neste caso, a dica é evitar lavar o cabelo demasiadamente e evitar deixar o couro cabeludo úmido. O uso de condicionadores em excesso e cremes para pentear muito próximo da raiz devem ser evitados. Lembre-se também de quando utilizar o condicionador, enxaguar bastante até a total retirada do produto.

Outro fator importantíssimo é a queda de cabelos por conta do estresse. Fatores psicológicos frequentemente estão relacionados a queda de cabelos, principalmente em mulheres, onde a calvície genética é mais rara. O estresse também pode aumentar a progressividade da calvície (mesmo a de origem genética) e também desencadear a calvície localizada. Para casos como esse, sem dúvida a solução é consultar um psicólogo, para que sejam identificadas as fontes do estresse.

Vale lembrar também que é extremamente raro o retorno do nascimento de cabelos em áreas que a calvície instalou-se. Contudo, existem técnicas de implante capilar que podem corrigir este problema. O único porém do implante capilar é o peso no bolso. Em média estes tratamentos custam cerca de R$5mil, dependendo da quantidade de fios.